marque sua consulta
(82) 2121-6868 (82) 2121-6821
Início » Sala de Imprensa

Notícias

19/05/2020

Glaucoma: o combate à cegueira em tempos de Covid-19

Nesta segunda-feira, 26 de maio, é comemorado o Dia Nacional de Combate ao Glaucoma, data criada para conscientizar sobre a prevenção e o tratamento da doença.

Segunda maior causa da cegueira na população. Mesmo diante da pandemia da covid-19, profissionais de oftalmologia de todo mundo alertam, a importância do diagnóstico precoce da doença como principal forma de combate aos seus efeitos.

O glaucoma é uma doença ocular crônica, responsável pela maioria dos casos de cegueira irreversível ao redor do mundo. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a enfermidade afetará 80 milhões de pessoas em 2020.

Ela não tem cura, mas a maioria dos casos tem boa resposta ao tratamento clínico. Quanto mais precoce for o diagnóstico, maiores serão as chances de se evitar a perda da visão.

Doença silenciosa e não apresenta sintomas como piora da visão ou dor, fato que pode ajudar a retardar o seu diagnóstico. Um exame oftalmológico de rotina pode identificar a doença. Na consulta, após o médico avaliar o fundo do olho e a pressão intraocular, poderão surgir indícios da doença.

Alguns grupos específicos devem ter uma atenção extra, já que a enfermidade é vista com mais regularidade em alguns grupos populacionais. Pacientes com mais de cinquenta anos, negros e asiáticos, míopes, diabéticos e em especial aqueles com familiares portadores de glaucoma costumam apresentar a doença com maior frequência e requerem atenção especial no momento da consulta.


Para reforçar isso e contribuir com a conscientização, a Sociedade Brasileira de Glaucoma elaborou um material informativo com as principais orientações para portadores de glaucoma em tempos de covid-19:


  1. Lavar bem as mãos antes de instilar o(s) colírio(s);
  2. Evitar sair de casa para comprar seus colírios ou qualquer medicação. Dê preferência ao serviço de entrega em domicílio das farmácias para não se expor desnecessariamente;
  3. Seguir os horários estabelecidos pelo seu médico oftalmologista para aplicação das medicações;
  4. A pressão intraocular (PIO) NÃO costuma apresentar variações significativas em um curto espaço de tempo em pacientes em uso regular dos colírios. Sendo assim, NÃO existe necessidade de pronto atendimento somente para medir a pressão ocular. Fique em casa;
  5. Até o momento, NÃO existem evidências de que os colírios utilizados para o tratamento do glaucoma possam influenciar na infecção pelo coronavírus;
  6. Lembrando que tudo é muito novo, também NÃO existem evidências até o momento de que as medicações utilizadas para o tratamento da infecção pelo coronavírus possam influenciar na evolução do glaucoma;
  7. Manter o uso regular de todos os colírios que compõe o seu tratamento;
  8. Cuidar bem da sua saúde em geral. O bom controle do diabetes, da pressão arterial, entre outros, é essencial neste momento.

Para saber qual o seu caso e o melhor tratamento disponível, o Instituto da Visão possui equipe médica especialista em glaucoma para melhor te atender. Além disso, o espaço apresenta tecnologia de ponta para diagnóstico e tratamentos cirúrgicos do glaucoma.