Início » Sala de Imprensa

Notícias

03/05/2018

Quebrando Tabus sobre Lentes de Contato

Com a evolução nos materiais, desenhos e flexibilidade de uso das lentes de contato, vem ocorrendo um aumento significativo no número de pessoas aptas a utilizarem-nas.

Para as crianças, recomendamos o uso de lentes para a prática de esportes, quando o uso de óculos for inevitável, desta forma a saúde dos olhos será preservada em caso de acidentes em um jogo de futebol ou handebol, por exemplo. Nestes casos, o uso das lentes deve ser supervisionado pelos pais que devem ser devidamente treinados para as manusear nos filhos, quando a idade não permite que estes o façam.

Em pessoas com mais de 40 anos que apresentam presbiopia (dificuldade para enxergar de perto), as lentes de contato podem ser adaptadas corrigindo um olho com a visão de longe (olho dominante) e o outro olho com a visão de perto, possibilitando uma boa acuidade visual binocular. Existem também as novas lentes de contato multifocais as quais proporcionam a correção visual dos dois olhos simultaneamente para longe e perto. Hoje em dia, um grande diferencial dessas lentes é a flexibilidade de uso, pois existem lentes descartáveis de uso único, para uso durante 30 dias e as anuais, de acordo com a necessidade de cada um.

Para quem apresenta astigmatismo, não é mais contraindicado o uso de lentes gelatinosas, como no passado. Podemos utilizar as chamadas lentes tóricas que oferecem maior abrangência de graduação de astigmatismo, corrigindo dioptrias mais elevadas.

Aqueles pacientes que necessitam de lentes rígidas para corrigir irregularidades da córnea, como ceratocone, pós-transplante de córnea, pós-cirurgia refrativa (RK) e pós-trauma, os materiais utilizados na fabricação possibilitam mais conforto com uma ótima qualidade de visão, permitindo um maior tempo de uso das lentes com tolerância.

Especificamente para ceratocone, temos ao nosso alcance um leque de alternativas em lentes, como lentes multicurvas, lentes com alto índice de permeabilidade ao oxigênio e lentes esclerais e semiesclerais que proporcionam conforto e boa visão, eliminando a necessidade de cirurgia na maioria dos casos.

Para quem deseja aliar a correção visual à estética, podemos lançar mão das lentes coloridas que atualmente corrigem miopia, hipermetropia e até mesmo o astigmatismo.

Em todos os casos, é fundamental que haja um comprometimento do usuário em fazer as consultas periódicas ao oftalmologista, bem como seguir as recomendações médicas, para que as lentes não coloquem em risco a saúde dos seus olhos.